Textos históricos

O Abecedário Real (1692)

Graças à sugestão pela Doutora Evelina Verdelho (CELGA, Universidade de Coimbra) comecei em meados de 1997 com a transcrição do livrinho da autoria de Frei João dos Prazeres, impresso pela primeira vez em 1692.

O resultado destes esforços, a primeira publicação de uma versão diplomática e de outra edição modernizada do referido texto encontra-se disponiblizado em formato pdf. As indicações bibliográficas são as seguintes:

Prazeres, João dos (11692): ABECEDARIO / REAL, / E REGIA INSTRUCÇAM de Principes

Lusitanos, / Composto de 63. discursos Politicos, & Moraes: / OFFERECIDO / AO SERENISSIMO PRINCIPE/DOM JOAM N.S./Pelo M. R. P. FR. JOAM DOS PRAZERES, / Prègador Gèral, & Chronista mòr da / Religiaõ do Principe dos Patriarcas/ SAMBENTO. // LISBOA. / Com todas as licenças necessarias. / Na Officina de MIGVEL DESLANDES, / Impressor de S. Magestade. Anno 1692 ([XXIV], 191 páginas).

Prazeres, João dos (21943): Abecedário Real, Lisboa:  Edições Gama (Nova edição com

um estudo de Luís de Almeida Braga (Xl, 157 páginas).


O manuscrito de 30 de Outubro de 1780

O manuscrito através do qual é documentada a habilitação de Manuel da Cunha de Menezes como Cavaleiro professo da Ordem de Santiago (Lisboa, 30 de Outubro de 1780) pode ser consultado na forma original do documento fac-símile, de uma edição paleográfico-linguística e ainda outra edição paleográfica.

O original do documento encontra-se no meu arquivo particular. A referência arquivística é a seguinte:

1780, Outubro 30 – Lisboa, Certidão emitida por Dom José de Melo a favor de  Manuel  da

Cunha de Menezes para comprovar que recebeu o hábito de Ordem de Santiago, arquivo particular.


[Home] [Estudos próprios] [Normas] [Lusitanística] [Romanística] ['Frutos alheios'] [Ligações Ãºteis] [Rolf Kemmler]